Sistema de Bloqueio de Drone

Perguntas frequentes (FAQ)

Pergunta: Um Bloqueador de Drones (o DRONEBlocker da IACIT por exemplo) faz com que os Drones caiam, arriscando a vida e a propriedade das pessoas?
Resposta: o Drone Jammer NÃO faz com que Drones caiam. Ao ativar o Jammer, o Drone aterrizará suavemente e com segurança no local, ou fará um "Return Home" seguro (se o Jammer não estiver configurado para bloquear a capacidade de recepção GPS do Drone).

Pergunta: O jammer transmite constantemente (100% do tempo)?
Resposta: o Jammer inicia a transmissão de energia SOMENTE quando um Drone é detectado pelo subsistema de Detecção de Drone. Por padrão, esta transmissão não durará mais de 30 segundos e, durante esse período, o Drone aterrará no local suavemente ou fará um "Return Home" seguro (se a recepção do GPS também não estiver bloqueada). O curto tempo de bloqueio (transmissão) também implica que, se o Jammer estiver interferindo com um determinado equipamento de comunicação/link que opera na mesma faixa de frequência, essa interferência será temporária e extremamente curta.

Pergunta: O Jammer interfere na comunicação de celular?
Resposta: o Jammer está transmitindo energia principalmente nas populares bandas utilizadas por Drones; portanto, a comunicação celular NÃO é afetada. No entanto, pode haver outros meios de comunicação afetados pela transmissão do Jammer, se eles compartilhem a mesma banda de frequência usada por Drones.

Pergunta: quantos e quais canais de "ataque" devem ser usados?
Resposta: quanto mais canais de "ataque" forem usados, melhor. Em teoria, todas as bandas de frequencia utilizadas por Drones comerciais devem ser cobertas, e até ALÉM disso. No entanto, o cliente precisa examinar cuidadosamente os seguintes pontos:

 • Custo: quanto mais canais usados -> maior será o custo;

• Interferência: existem aplicações, além das aplicações dos Drones, que podem estar usando a mesma faixa de frequência usada por Drones e, portanto, podem ser interrompidas por um curto período de tempo, sempre que o bloqueador de Drone estiver ativo/transmitindo (por exemplo, ao bloquear o sinal GPS);

• Proibição de transmissão: em muitos lugares, existem bandas de frequência nas quais o bloqueio é proibido ou restrito (de acordo com a lei local); Mesmo em locais onde a transmissão em certas faixas é permitida, geralmente uma primeira autorização/certificação deve ser obtida.

Pergunta: Qual é a potência de saída por canal, que deve ser utilizada?
Resposta: A potência de saída de cada canal está diretamente vinculada ao alcance de interferência ou “Relação de Distancias” (como foi explicado detalhadamente no artigo "qual é o alcance efetivo do seu bloqueador de Drones?"). Portanto, quanto maior a potência de saída, maior será o alcance de bloqueio. No entanto, o cliente precisa examinar cuidadosamente os seguintes pontos:

• Custo: maior potência de saída utilizada -> maior será o custo;

• Interferência: maior potência de saída utilizada -> maior o alcance de interferência, bem como a chance de interferir em uma aplicação que não seja o Drone, que utilize a mesma faixa de frequência usada por Drones;

• Limitação de transmissão: em muitos lugares, existem bandas de frequência nas quais os níveis de transmissão são limitados (por lei local).

Pergunta: Qual tipo de antena (direcional ou omnidirecional) deve ser usada?
Resposta: a vantagem de usar uma antena omnidirecional, é que um único Jammer pode ser usado para proteger uma área de todas as direções (360°). As duas desvantagens de usar uma antena omnidirecional, são que o alcance de interferência ficará relativamente menor, e a geração de possíveis interferências em todas as direções. A vantagem de usar uma antena direcional é que o alcance de interferência em uma direção específica é relativamente maior. A desvantagem de usar uma antena direcional é a necessidade de usar vários bloqueadores para proteger uma área de todas as direções (360°).

Pergunta: As antenas direcionais do Jammer podem ser direcionadas para o Drone (“Pin-Point Jamming”)?
Resposta: alguns sensores de detecção de Drone (por exemplo, Radar) permitem direcionar/apontar as antenas direcionais do Jammer no Drone, criando assim um bloqueio direcional/“Pin-Point”. O bloqueio de “Pin-Point” causará menos interferências no ambiente, mas será INEFICIENTE no caso de "Drone Swarm" (ou “Enxame de Drone”), ou mesmo no simples caso de dois (2) Drones que se aproximem por direções opostas. Conforme explicado acima, o tempo de interferência/transmissão é extremamente curto (até 30 segundos) e interferirá apenas com o equipamento de comunicação/link que opera na mesma faixa de freqência que os Drones usam. Portanto, é melhor considerar o bloqueio para um angulo maior (ou mesmo 360°), arriscando uma interferência curta, mas com um nível de proteção muito maior (Não há limite do número de Drones que se aproximam simultaneamente, que podem ser bloqueados, quando um Jammer utiliza de antena omnidirecional).

Pergunta: O jammer suporta "bloqueio seletivo"?
Resposta: O Jammer suporta o "bloqueio seletivo". No entanto, para bloquear apenas a banda de frequência relevante, ele precisa que o subsistema de detecção de Drones terá um sensor de receptor de RF integrado. O Sensor do Receptor de RF é o ÚNICO sensor que é capaz de verificar a frequência usada por um Drone específico, sendo assim capaz de "guiar" corretamente o Jammer para bloquear uma faixa de frequência específica. Outra opção de "Bloqueio seletivo" pode ser o bloqueio de uma sub-banda específica, fazendo parte de uma faixa de frequência muito maior que precisa ser bloqueada (por exemplo, uma porção de 20MHz na banda Wi-Fi de 2400-2484MHz). Os clientes interessados nesta opção
geralmente pensam em como permitir que seus Drones (Drones "amigáveis") continuem a operar, enquanto um Drone não autorizado (Drone “inimigo”) está interceptado. Claro que esse tipo de "Bloqueio seletivo" também pode ser suportado por um sistema Drone Jammer, no entanto este caso, infelizmente, é muito mais complexo, caro e bem menos eficiente.
O fato é que os Drones "inimigos" utilizam a banda enteira, dita que toda a banda precisa ser bloqueada. O equipamento pode ficar "saltando" entre as porções de 20MHz ("bloqueio responsivo"), só que isto não permite muita flexibilidade na operação dos Drones "amigáveis", e também é muito menos eficiente em interferir a comunicação rápida dos Drones inimigos. Pior ainda, esse sistema "responsivo" custa muito mais e é menos eficiente. Para mais detalhes, consulte o artigo "On the spoon - Jamming of Communication Signals", publicado recentemente pela IACIT.

Pergunta: Quando comparando entre um Jammer “padrão” e um "Jammer Gun” (ou “Arma Bloqueadora”) - qual produto oferece uma melhor proteção? Qual produto é mais vantajoso?
Resposta: uma comparação entre o "DRONEBlocker" da IACIT e uma “Arma Bloqueadora” está resumida na seguinte tabela:

 

Para outras informações fale conosco