IACIT inicia a instalação do sistema SCCE 0100 em 17 radares meteorológicos da FAB

Sistema elimina interferências nos radares, aumentando a confiabilidade para uso dos dados no Sistema de Tempo Severo Convectivo, permitindo identificar chuvas intensas que comprometem a segurança de voos

A IACIT, empresa brasileira com atuação consolidada no desenvolvimento de produtos e serviços de alta tecnologia, inicia em de fevereiro a instalação do sistema SCCE 0100 nos 17 radares meteorológicos da Força Aérea Brasileira (FAB), que cobrem o território nacional.

Além dos sistemas para os 17 radares, a empresa também entregará outros quatro SCCE 0100 nos CINDACTA (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo) 1, 2 e 4 e no PAME-RJ (Parque de Material de Eletrônica da Aeronáutica do Rio de Janeiro).

Todos os 21 sistemas SCCE 0100, desenvolvidos e fabricados pela IACIT passaram, recentemente, com sucesso, pelos testes de aceitação em fábrica (FAT).

O SCCE 0100 atende a uma demanda da FAB, para garantir a confiabilidade dos dados transmitidos pelos Radares Meteorológicos que alimentam o Sistema de Tempo Severo Convectivo. Esse sistema mostra onde há chuvas de grande intensidade e que podem comprometer a segurança de voos. Hoje, além dos dados do Radar Meteorológico, é necessário cruzar informações com sistemas que identificam descargas elétricas, para determinar onde estão ocorrendo as chuvas de grande intensidade.

O SCCE 0100 baseia-se no conceito DBF (Digital Beamforming), de detecção e processamento de dados digital, com o uso de oito antenas de recepção, para identificar de onde está vindo um sinal de RF (radiofrequência), para, assim, poder eliminar esses dados do radar. O mesmo conceito já havia sido adotado para o único Radar OTH (Over the Horizon) da América Latina, também de fabricação da IACIT.

“A IACIT aproveitou o know how adquirido com o desenvolvimento e manutenção de radares meteorológicos e com o desenvolvimento do Radar OTH para chegar a essa solução inovadora”, destaca o Diretor de Projetos da empresa, Gustavo Hissi.

 

Transbordo de tecnologia

O conceito DBF empregado no SCCE 0100 e no Radar OTH é uma das especialidades da IACIT, que acumula mais uma diferenciação no mercado de alta tecnologia. Com tal domínio, a empresa brasileira tem capacidade de desenvolver outras soluções nas áreas de defesa e segurança pública, que requerem a identificação de sinais interferidores. Ao adotar tais tecnologias, integradas com dados de inteligência, é possível identificar de onde estão partindo determinados sinais. Em cenários de guerra, pode-se usar para identificar onde estão tropas e equipamentos inimigos. Na área de segurança pública, por exemplo, pode-se combater sistemas que interferem no sinal de GPS e de celulares, usados por quadrilhas de roubo de cargas.

“São muitas as possibilidades de aplicação de tal tecnologia e a IACIT sai na frente com um grande conhecimento acumulado e equipe especializada para desenvolver projetos como esse do SCCE 0100, customizados para atender a uma demanda específica”, conclui Hissi.

Para outras informações fale conosco